Caderno Pedagógico - 1º Bimestre - Educação Infantil - 5 anos

Queridas e queridos do blog,

Abaixo seguem os links do Caderno Pedagógico da Prefeitura do Rio de Janeiro da Educação Infantil (5 anos) do 1º Bimestre. 


Abraços e bênçãos,







Caderno Pedagógico da Educação Infantil (5 anos) - 1º Bimestre


0

Notícia: As 90 anos queniana entra na escola e é alfabetizada junto de seus bisnetos

Olá queridos e queridas do blog,

Trouxe hoje uma notícia que inspira a todos nós! Uma mulher queniana entra na escola e é alfabetizada junto de seus netos! Nunca é tarde para aprender e para investir em nossos sonhos!

Inspirem-se com a notícia abaixo!

Um dia abençoado à todos!

Ana Larrubia

Aos 90 anos, queniana entra na escola e é alfabetizada junto de seus bisnetos


Por  | Yahoo Notícias 
Reprodução/BBCReprodução/BBC



Uma senhora de 90 anos do Quênia tem sido a prova viva de que nunca é tarde para aprender. Ao lado de seus sete bisnetos, Priscilla Sitienei é considerada a mais velha estudante primária do mundo. Conhecida como Gogo, ela está em fase de alfabetização.

“Gogo é um exemplo não só para os alunos, que se motivam muito com a presença dela, mas também para todas as pessoas. Com essa idade e ela está começando, mostrando que sempre é tempo de aprender”, afirma David Kinyanjui, diretor da escola de Gogo.

E apesar da idade avançada, Gogo não tem nenhum privilégio em relação aos outros alunos. Participa de atividades físicas, faz todos os deveres e leva lições para fazer em casa. Tudo isso sempre nas primeiras fileiras, com dedicação impressionante.

Mais do que aprender, Priscilla também ensina. Por conta de sua idade, ela repassa tradições tribais para as crianças, que também são suas colegas de classe no processo de alfabetização. Os alunos, entre eles seus sete bisnetos, dizem “amar muito” Gogo e sua postura na escola.


https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=3769749841100054172#editor/target=post;postID=6136510617604747511
2

Cadernos Pedagógicos 1º Bimestre - Anos Iniciais - Levantamento Diagnóstico

Queridas e queridos do blog,

Abaixo seguem os links dos Cadernos Pedagógicos da Prefeitura do Rio de Janeiro dos Anos 1, 2 e 3. Eles funcionam bem para o período de levantamento diagnóstico.

Abraços e bênçãos,

Ana Larrubia

CADERNO PEDAGÓGICO - ANO 1 - BIMESTRE 1 

                                
                                  CADERNO PEDAGÓGICO - ANO 2 - BIMESTRE 1 




                                   CADERNO PEDAGÓGICO - ANO 3 - BIMESTRE 1



5

Cadernos Pedagógicos - 1º Bimestre - 4º Ano

Queridas e queridos do blog,

Abaixo seguem os links dos Cadernos Pedagógicos da Prefeitura do Rio de Janeiro do Ano 4, do 1º Bimestre. O começo de cada um deles funciona bem para um levantamento diagnóstico inicial.

Abraços e bênçãos,

Ana Larrubia

CADERNO PEDAGÓGICO - ANO 4 - BIMESTRE 1 - LP



CADERNO PEDAGÓGICO - ANO 4 - BIMESTRE 1 - MAT



CADERNO PEDAGÓGICO - ANO 4 - BIMESTRE 1 - CIE




0

Livro: Alfabetizar as Crianças na Idade Certa com Paulo Freire e Emília Ferreiro - Práticas

Olá, queridos e queridas do blog!

Como disse na postagem do dia 26/01/2015, estou fazendo uma série de três postagens (esta é a terceira) relatando um pouco desta pesquisa sobre um novo método de alfabetização que tem sido usado nas escolas do município de Presidente Prudente. 
A pesquisadora que conduz este trabalho é a Dra. Onaides Swartz que, junto com o pesquisador Olympio Correa Mendonça, que também é autor de pesquisas na área de alfabetização e sociolinguística estão lançando juntos o livro "Alfabetizar as Crianças na idade Certa com Paulo Freire e Emília Ferreiro - Práticas"

Fiz a encomenda do meu livro pela Livraria Cultura. Olhe o link do site da Livraria Cultura abaixo:

http://www.livrariacultura.com.br/busca?N=0&Ntt=ALFABETIZAR+AS+CRIAN%C3%87AS+NA+IDADE+CERTA

Fiz a encomenda do livro complementar a este - Alfabetização Método Sociolinguístico: Consciência social, silábica e alfabética em Paulo Freire", dos mesmos autores - discutindo um pouco mais a parte teórica no site do Extra. Olhe o link do site do Extra abaixo: 

http://www.extra.com.br/livros/LinguisticaOratoria/Linguistica/Livro-Alfabetizacao-Metodo-Sociolinguistico-Consciencia-SocialSilabica-e-Alfabetica-em-Paulo-Freire-Onaide-Schwartz-MendoncaOlympio-Correa-Mendonca-118242.html

Vamos conferir o livro lançado?


ALFABETIZAR AS CRIANÇAS NA IDADE CERTA
09 de outubro de 20130

A sugestão de hoje trata de um assunto muito importante, no qual os pais (ou responsáveis pela educação das crianças) devem ficar bem atentos: a alfabetização na idade adequada.
Paulus Editora e os autores ONAIDE SCHWARTZ MENDONÇA e OLYMPIO CORREA MENDONÇA, para colaborar com o Plano Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) e apoiar os professores na sala de aula, lançam o livro “ALFABETIZAR AS CRIANÇAS NA IDADE CERTA COM PAULO FREIRE E EMILIA FERREIRO: PRÁTICAS”. Nesta obra, divulgam práticas comprovadamente eficazes para a alfabetização de crianças das camadas populares.
De acordo com os autores, alfabetizar com Paulo Freire e Emilia Ferreiro constitui um caminho seguro e eficiente para a alfabetização lúdica, reflexiva, conscientizadora, rumo à formação do leitor autônomo e crítico capaz de construir uma sociedade mais justa.
Para Onaide, o fracasso atual da alfabetização é resultado de décadas da divulgação de interpretações equivocadas sobre teorias de aprendizagem. “Ocorre que envolvidos com educação, sem experiência de sala de aula, ou pessoas que só conheceram as cartilhas tradicionais, ao conhecerem novas teorias abandonaram/proibiram o ensino de conhecimentos específicos (letra, sílabas, palavras, formação de frases) e todo tipo de metodologia”, completa.
Com isso, os autores, em 2007, publicaram o livro “Alfabetização – Método Sociolinguístico: Consciência Social, Silábica e Alfabética em Paulo Freire”, pela Editora Cortez, hoje em sua 3ª edição, contendo exemplos práticos e concepções de  proposta de alfabetização fundamentadas na linguística, sociolinguística e na psicolinguística.
A obra foi escrita para tentar ajudar alfabetizadores, coordenadores pedagógicos e pais que queiram aprender a alfabetizar. Contém diversidade de gêneros textuais, o que colabora no desenvolvimento do letramento, mostrando a função social da leitura e da escrita. Os textos são adequados à discussão do tema em foco e ao conteúdo de língua que estiver sendo trabalhado. São propostas centenas de atividades práticas que, se desenvolvidas, ajudam a ensinar as dificuldades da língua portuguesa.
“ALFABETIZAR AS CRIANÇAS NA IDADE CERTA COM PAULO FREIRE E EMILIA FERREIRO: PRÁTICAS”, de ONAIDE SCHWARTZ MENDONÇA e OLYMPIO CORREA MENDONÇAColeção “Apoio Pedagógico”Editora Paulus, 272 páginas.




0

Método Sociolinguístico de Alfabetização - Entrevista com a pesquisadora Dra. Onaide Swartz

Olá, queridos e queridas do blog!

Como disse na postagem do dia 26/01/2015, estou fazendo uma série de três postagens (esta é a segunda) relatando um pouco desta pesquisa sobre um novo método de alfabetização que tem sido usado nas escolas do município de Presidente Prudente. A pesquisadora que conduz este trabalho é a Dra. Onaides Swartz, a quem nós teremos a oportunidade de ler a entrevista abaixo, feita pela Revista Educação UOL.

Vamos conferir a entrevista?

Entrevistas
Tamanho do Texto    A+    A- 
Alfabetização

Professora eleva taxas de alfabetização com novo método


Por meio de método que enfatiza a oralidade e o diálogo, a pesquisadora Onaide Mendonça elevou as taxas de alfabetização de escolas municipais em Presidente Prudente



Marta Avancini
 

A combinação de princípios teóricos da linguística e da psicolinguística, tomando como ponto de partida as ideias e propostas de Paulo Freire, é o fundamento de um método de alfabetização desenvolvido na Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Presidente Prudente, pela professora e pesquisadora Onaide Schwartz Mendonça. A proposta, denominada de Método Sociolínguistico, foi adotada em escolas municipais de Presidente Prudente, com bons resultados: pesquisa realizada com 3,4 mil crianças do 1º e do 2º ano em 2011 e 2012 mostrou que, ao final de um ano letivo, 72,6% dos alunos estavam alfabetizados, proporção que sobe para 87,8% no 2º ano.
Em entrevista ao site de Educação, a pesquisadora conta como percebeu a possibilidade de fazer a junção de princípios teóricos e sua experiência em sala de aula, além de analisar a difusão do construtivismo no Brasil.
O método sociolinguístico resulta da combinação de sua experiência em sala de aula com seus estudos no mestrado e no doutorado. Como a senhora percebeu a possibilidade de fazer essa junção?
Estar à frente de uma sala de alfabetização e não saber por onde começar é desastroso. Dá insegurança e pavor em função da responsabilidade que é ter um número significativo de crianças para ensinar a ler e escrever. Ao conhecer a filosofia de educação de Paulo Freire, bem como seu método de alfabetização e a importância que dá ao diálogo, vi uma oportunidade de trazer a realidade das crianças para a sala de aula e garantir o seu interesse pelo mundo da leitura e da escrita.
Quais foram os pontos de contato entre esses dois universos que deram origem ao método?
Paulo Freire oferece a possibilidade de desenvolver a oralidade e ainda dá conta de ensinar os conteúdos específicos de língua organizando o trabalho do alfabetizador. Assim, verifiquei que se por um lado o construtivismo olha para o indivíduo, por outro, Freire vê a importância da socialização e quer todos os alunos lendo e escrevendo com autonomia, e ainda, capazes de intervir criticamente no cotidiano e no mundo em geral.
Paralelamente, as descobertas construtivistas de Emília Ferreiro nos ajudaram a direcionar atividades adequadas às dificuldades de cada criança para intervir pontualmente a fim de que construam e avancem em seus níveis de aprendizagem.
O que chamou sua atenção na proposta de Paulo Freire e como foi a transposição dessa proposta para a alfabetização de crianças?
O diálogo me chamou muito a atenção, pois envolve as crianças no processo de ensino/aprendizagem dando segurança e liberdade para questionarem o professor, assim não ficam com dúvidas sobre os conteúdos e aprendem a argumentar.
A ficha de descoberta é algo mágico para as crianças porque, ao apresentar três famílias silábicas de uma só vez, amplia rapidamente o repertório de conhecimento delas, o que possibilita que aprendam rápido e com alegria, sentindo-se capazes de descobrir, ler e escrever sozinhas cuja conquista valorizam muito.
A transposição para a proposta de Freire para crianças é extremamente simples, pois é só adequar à faixa etária das crianças o nível de questionamento e os textos a serem trabalhados nas palavras geradoras.
A partir de sua experiência e pesquisas, como a senhora analisa a maneira como se deu a difusão do construtivismo no Brasil?
As pessoas envolvidas com a alfabetização precisam compreender que construtivismo não é método de ensino, mas teoria de aprendizagem. Entretanto, no Brasil, a psicogênese da língua escrita foi divulgada como metodologia. As contribuições dessa teoria podem auxiliar muito a alfabetização desde que utilizadas corretamente, mas não foi o que ocorreu.
As secretarias de educação tentaram estabelecer uma relação entre as descobertas teóricas (os períodos e níveis de escrita) de Emilia Ferreiro e Ana Teberosky e a sala de aula, mas sob uma ótica equivocada. O problema é a ênfase no letramento, ou seja, os usos que se faz da leitura e da escrita, que, entretanto, as crianças ainda não dominam, em detrimento da alfabetização propriamente dita.
Algumas práticas que se tornaram difundidas acabam tendo o efeito contrário do esperado: ao invés dos alunos ganharem autonomia, o processo acaba ficando centralizado no professor porque os alunos ficam sem elementos para avançar.
Por exemplo, o ensino sistemático com a leitura do alfabeto foi banido, pois sugerem que seja recitado ou cantado. Ora, o alfabeto foi criado pela humanidade para ser “lido”. Para que a alfabetização ocorra de modo eficiente, a primeira providencia é o professor explicitar o que e quais são as letras do alfabeto, sua combinação na produção e leitura de sílabas, palavras e textos. Isso é o básico da alfabetização que foi excluído das propostas oficiais.
Os professores também foram orientados a ler histórias, parlendas, poesias para as crianças e, em seguida, elas recontam o texto que é reescrito pelo professor na lousa. Esse trabalho deve ser feito diariamente até que os alunos decorem a história e a cópia do texto, ou seja, a cartilha foi tão criticada por fazer a leitura mecânica das famílias silábicas e em pleno século XXI os professores têm feito crianças decorarem textos inteiros.
Ler textos para os alunos é indispensável, porém ficar questionando sobre o título, autoria, gênero textual sem fornecer as informações necessárias para que os alunos realmente aprendam a ler e escrever é um tremendo equívoco que resultará na produção de futuros analfabetos jovens e adultos.
Erro semelhante seria limitar o trabalho aos aspectos técnicos da língua e se esquecer de mostrar a função social da leitura e da escrita e os diferentes gêneros textuais. Defendemos que se deve trabalhar tanto a alfabetização como o letramento em sala de aula, pois um complementa o outro para a formação de leitores e escritores autônomos.
Esse cenário só será modificado no dia em que os administradores da educação enxergarem que alfabetização é ensino de língua materna. Para assegurar que o profissional saiba o que está fazendo é indispensável prática, experiência de sala de aula, porque a sala de aula é o diferencial em alfabetização. É nela que se vê o que funciona para solucionar problemas de aprendizagem e se aprende a elaborar as melhores estratégias de ensino que garantem a aprendizagem.
Um discurso frequente na educação é o de que a experiência dos professores deve ser respeitada e aproveitada, porém, muitas vezes, quando alguém que veio da sala de aula se pronuncia de forma contrária às orientações oficiais é desqualificado. Ninguém ensina o que não sabe.
Como vem sendo a aplicação do método sociolinguístico na rede pública de Presidente Prudente?
Nem a secretaria de educação de Presidente Prudente nem os professores estavam contentes com os resultados da proposta que vinha sendo utilizada, por isso nos pediram ajuda.
Os professores sentiam necessidade de trabalhar a sílaba como estratégia que agiliza a aprendizagem das crianças, mas não queriam fazer um trabalho mecânico como o das cartilhas tradicionais. Apresentar as sílabas aos alunos acelera a alfabetização, mas como, em função das orientações oficiais, este trabalho não podia ser realizado, alguns professores o faziam escondido.
Assim, quando tomaram contato com nossa proposta metodológica e sugestões práticas de atividades, enxergaram a possibilidade de realizar um trabalho mais exitoso. Inicialmente, mais da metade dos professores da rede municipal de Presidente Prudente aderiram à proposta.
Uma das dificuldades da implantação da metodologia foi os professores entenderem e incorporarem o diálogo em sua prática. Alguns acham que conversar com as crianças é perda de tempo. Não percebem que o diálogo desenvolve o respeito mútuo, o aspecto cognitivo, valores, além de motivar para a aprendizagem. A maioria já reconheceu a importância e pratica o diálogo.


0

Método de Alfabetização Sociolinguístico - Pesquisadora Onaide Swartz

Olá, queridos e queridas do blog,

Andei vendo e estou procurando conhecer mais sobre o assunto, mas já desejo compartilhar as primeiras informações... Um município de São Paulo - Presidente Prudente - tem adotado em suas escolas, na área de alfabetização, um novo método de alfabetização desenvolvido pela professora pesquisadora da UNESP Onaide Shwartz. Segue abaixo uma breve apresentação deste trabalho citado no site Revista Educação UOL, seguido de um vídeo com um pouco mais de detalhes.

Farei mais duas postagens ainda sobre este assunto. A próxima postagem será uma ENTREVISTA COM A DRA ONAIDE SWARTZ. E a última da série de três postagens sobre o assunto será uma matéria citando um dos livros sobre este método ALFABETIZAR AS CRIANÇAS NA IDADE CERTA COM PAULO FREIRE E EMÍLIA FERREIRO: PRÁTICAS.

Vamos conferir a primeira postagem sobre o assunto?

Abraços e bênçãos,


Ana Larrubia


Alfabetizadora social

Fevereiro/2014
Pesquisa hoje | Edição 202


Professora cria método de alfabetização de crianças que, ao enfatizar a oralidade, o diálogo e a linguística, conseguiu elevar as taxas das escolas municipais de Presidente Prudente

Marta Avancini




         Problemas nos materiais de alfabetização levaram Onaide a pensar em um método novo

A combinação de princípios teóricos da linguística e da psicolinguística, tomando como ponto de partida as ideias e propostas de Paulo Freire, é o fundamento de um método de alfabetização desenvolvido na Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Presidente Prudente. Desenvolvido pela professora e pesquisadora Onaide Schwartz Mendonça, a proposta denominada de Método Sociolínguistico foi adotada em escolas municipais de Presidente Prudente, com bons resultados: pesquisa realizada com 3,4 mil crianças do 1º e do 2º ano em 2011 e 2012 mostrou que, ao final de um ano letivo, 72,6% dos alunos estavam alfabetizados, proporção que sobe para 87,8% no 2º ano.
“Dei este nome ao método porque ele contempla a dimensão social ao enfatizar a oralidade, o diálogo em sala de aula, e a linguística, ao ensinar os conteúdos necessários para qualquer indivíduo aprender a ler e escrever com competência”, detalha Onaide, que é coordenadora do curso de pedagogia da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Unesp em Prudente.

http://revistaeducacao.uol.com.br/textos/202/alfabetizadora-social-304796-1.asp



0

Calendário 2015 de Corujinhas

Olá, queridos e queridas do blog,

Disponibilizo as páginas do calendário mensal de coruijinhas. Não sei o criador da parte artística deste calendário. Quem souber pode postar para que eu lhe dê os devidos créditos!

Espero que gostem!

Abraços e bênçãos,


CALENDÁRIO DE CORUJINHAS 2015
























9

Porções de Sabedoria e Fé - Semana 5 / 2015

Porções de Sabedoria e Fé desta semana...

Encontrando a Paz com Deus...


(http://www.devocionaldiario.com.br/)


Pensamento: Como uma pessoa, atormentada pela culpa do seu pecado, pode obter paz com seu Criador ??? De acordo com a Escritura só há um remédio: justificação pela fé em Cristo. Se você está tentando encontrar a paz de outra maneira, esqueça o caminho é Jesus. Nada de sacrifícios, nada de penitências, nem de fazer boas obras para essa conquista. Apenas crer. Essa é a graça de Deus para nós. Justificação é o pronunciamento favorável de um juiz, declarando que o acusado é justo e inocente !!! É isso que Deus fez por nós através da vida de Jesus Cristo, livrou-nos de toda punição e de toda culpa.


Oração: Senhor Deus, quero declarar minha fé em Jesus, e declarar sobre minha vida a justificação que traz a paz. Obrigado por me considerar inocente, justo, e sem culpa. O Senhor é o perfeito juiz, é o maravilhoso Deus, é o Pai de amor, é o Salvador !!! Por favor tenha misericórdia de mim, perdoa minhas falhas, minhas limitações, minhas negligências, meu orgulho, minha falta de amor, e ensina-me a viver com sabedoria, conforme a liberdade que Jesus Cristo conquistou. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

0

Semana de Boas Vindas II

Olá, queridos e queridas do blog,

Mais um ano letivo se inicia e com ele aquela expectativa e desejo de que coisas muito boas ocorram ao longo do ano, com muito aprendizado e desenvolvimento do cotidiano com o exercício dos valores de solidariedade, amor, paz, amizade, colaboração, alegria e tantas outras coisas boas e fundamentais para o relacionamento diário.

Deixo abaixo sugestões para a primeira semana extraídas do blog Jardim da Tia Dani (http://jardimdatiadani.blogspot.com)

Um início de ano letivo abençoado para todos nós,

Ana Larrubia


       Sugestões para a primeira Semana de Aula


Lembre-se da importância do registro diário da rotina do dia na lousa (Contrato pedagógico).

1º dia 
- Dar boas vindas/ recepção
- Apresentação do professor
- Apresentação dos alunos/ Quem sou eu?
- Dinâmica para interação/socialização. Quais são seus desejos para este ano? (lembra-los que seus desejos podem estar em suas mãos). (desenhar a mão e em cada dedo, escrever um desejo ou árvore registrando em suas folhas.)
- Falando de boas maneiras, filas organizadas etc...
- Recreio, como se comportar?
- Dar importância à leitura diária desde o 1º dia de aula.

Para as 1ª series:

- O acolhimento afetivo é fundamental.
- Conhecer a escola e seus funcionários e aprender a respeitá-los.
- Dar importância a: brincadeiras, faz de conta, músicas, o desenho e historinhas, bem como a leitura pelo professor.


2º dia
- Um pouco de conversa faz bem. Aprender a falar um de cada vez.
- Boas maneiras, sempre!
- E os aniversariantes do mês?
- Hora da leitura
- Onde vivemos? Explorar bem: O Planeta Terra, Eu e o meio ambiente/desenhe.
- Dar início a construção das Normas de convivência, que devera estar fixada em lugar visível da classe.



3º dia
- Lembre-se de que os 1º dias serão decisivos para o decorrer do ano, seja firme.
- Cuidar do patrimônio escolar faz parte do meu dia a dia.
- Reforçar bem: quem faz a escola somos nós, somos responsáveis por ela.
- O que posso fazer para conservar a escola sempre bonita.
- Música do patrimônio (Chapeuzinho Vermelho)
Uma escola limpa é bem diferente
Ela é bonita e faz bem pra gente
Se você é limpo você é esperto
Todos vão querer você por perto
Tome cuidado
Olhe a limpeza 2 vezes
Uma escola limpa
É sempre uma beleza.


4º dia
- Reforçar aulas anteriores.
- Retomando: Quem sou eu?/ dados pessoais - registrar/desenhar.
- Eu e minha família - montar a arvore Genealógica.
- Dinâmica da boneca:
- Cada criança recebe uma folha sulfite e a professora vai falando como deverão desenhar ex: A cabeça é um quadrado,
- a boca uma banana,
- o nariz um garfo,
- um olho é um coco,
- o outro um botão,
- o pescoço uma escada,
- a barriga um travesseiro,
- um braço um guarda chuva,
- o outro uma colher,
- uma perna é um objeto pesado,
- o outro um objeto leve. Etc...
- A criança devera escolher um nome, onde ele vive e o que come.
- Conversar sobre o respeito as diferenças, enfocando os diferentes desenhos que fizeram.
- Como estão as normas de convivência da nossa sala?


5º dia
- Retomando aulas anteriores.
- Um pouco de cidadania: O outro em nossa vida. O que posso fazer para ajuda-lo?
- A escola faz parte do nosso meio ambiente?
- O que é meio ambiente?
- Como proteger o meio ambiente?
- Leitura da fabula do beija-flor. Pergunta: Qual foi o ato de cidadania praticado pelo beija-flor?


Era uma vez uma floresta onde todos os animais viviam em paz.
Ao amanhecer de um certo dia, todos os animais começaram a correr, fugindo de um grande incêndio.
Eis que, naquele momento, uma cena muito estranha acontecia.
Um beija-flor voava da cachoeira ao fogo, levando gotas d'água em seu pequeno bico, tentando amenizar o grande incêndio.
O elefante, admirado com tamanha coragem, chega e pergunta ao beija-flor:
- Seu beija-flor, o senhor está ficando louco? Não está vendo que não vai conseguir apagar esse incêndio com gotinhas d'água? Fuja enquanto é tempo!
E o beija-flor responde:
- Sei que apagar este incêndio não é problema só meu. Eu apenas estou fazendo aminha parte! Esta floresta é meu lar, e não se abandona um lar antes de lutar para salvá-lo!
- Direitos e deveres do aluno.


0

Sugestão de placas de alfabetos e numerais já prontas

Olá, queridos do blog!

Este ano letivo estou trazendo sugestões já prontas para alfabetização, "garimpadas" em lojinhas que vendem os produtos pedagógicos. Olhando na ELO 7, vi a lojinha da EVALERIA. Abaixo coloco como sugestão o alfabeto e os numerais vendidos por esta lojinha. Chamo a atenção para o detalhe: as plaquinhas com numerais os apresentam em LIBRAS também (Linguagem Brasileira de sinais):

Link da Lojinha EVALERIA, da ELO 7: http://www.elo7.com.br/placas-de-numeros-decorados-cod-02/dp/48E513

ALFABETO:

CENTOPEIA DO ALFABETO:


PLACAS DO ALFABETO:


PLACAS COM NUMERAIS EM LIBRAS:


TRENZINHO DOS NUMERAIS:





2

Sugestão de Kits já prontos de Sala de Aula

Olá, queridos do blog,

Para os professores e professoras de plantão que querem organizar sua sala e não sabem como por não terem habilidades com trabalhos manuais... Uma opção é encomendar kits de sala de aula, para este começo, com quem os vende já prontos.

Quero deixar claro que estou acostumada a comprar nas Lojinhas ELO 7 e até agora não tenho o que reclamar. Não estou ganhando nada com as indicações abaixo além do prazer de ajudar os professores que desejam algo prático e já pronto para o início deste ano letivo.

Espero que gostem e que os kits de sala de aula inspirem vocês como estão me inspirando!

Abraços e bênçãos,

Ana Larrubia


Vou listar abaixo algumas opções:

KIT SALA DE AULA CORUJINHAS da LOJINHA ELO 7 BEL ART'S:

http://www.elo7.com.br/kit-decoracao-sala-de-aula-coruja/dp/3B4FA6#df=d&uso=o&pso=up&osbt=b-o&nqs=0&sv=1





À parte do kit, mas também vendido pela referida loja acima está o calendário corujinha:



KIT'S DE SALA DE AULA DA LOJINHA ELO 7 EVALERIA ARTESANATO EM E.V.A:

http://www.elo7.com.br/kit-sala-de-aula-coruja/dp/4BD7DE#df=d&uso=o&pso=up&osbt=b-o&nqs=0&sv=0

Outra opção de kits de sala de aula está na lojinha ELO 7 da EVALERIA. Ela oferece várias opções de temas. Os temas podem ser: Jardim, Crianças, Fazendinha,Ursinhos, Corujas e Fundo do Mar 

Preço de outros Kits: 
Kit 1= 90,00 
Kit 2= 120,00 
Kit 3= 170,00

Deixo abaixo o Kit 3 com o tema Corujinha: * 4 painéis decorativos 40x60cm (podendo escolher os tipos); 
* 1 Placa de Porta Bem Vindos; 
* 2 Ponteiras termoformadas com caneta; 
* 1 Caderno grande decorado; 
* 10 apliques de acordo com o tema; 
* 4 potes decorados; 
* 1 par de crachás de Ajudantes. 



2

A Turminha do Chico na Ilha dos Jurubebas - III

Olá, queridos do blog,

A sugestão de hoje visando turmas de alfabetização e também a inclusão da turminha do Chico na Ilha do Jurubebas tem uma ainda mais tecnológica: o jogo.

Como o vídeo demonstrativo do jogo é muito grande para baixá-lo aqui, deixo o site de onde você poderá baixar os 13 joguinhos educativos da turminha do Chico na Ilha dos Jurubebas.

DICA 3: JOGOS EDUCATIVOS DA TURMINHA DO CHICO NA ILHA DOS JURUBEBAS


Abraços e bênçãos,

Ana Larrubia
0

A Turminha do "Chico na Ilha dos Jurubebas" II

Olá, queridos do blog,

Continuando a dica dada ontem para turmas de alfabetização e trabalhos com alunos especiais...

A turminha do "Chico na Ilha dos Jurubebas" também dispõe de músicas.

No site da TV Escola  http://tvescola.org.br/jurubebas/    você pode baixar todas as músicas e usá-las em suas aulas...

Abraços e bênçãos,

Ana Larrubia


DICA 2: MÚSICAS DA TURMINHA DO CHICO NA ILHA DOS JURUBEBAS

Aí vão duas canções, que pode ser baixadas no site da TV Escola citado acima e no Youtube.

CANÇÃO DA RECEITA




CANÇÃO DAS LETRAS:




0
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...